19.1.11

Rabujenta Ofuscando o Brilho da Purpurina

Estava acompanhando os tweets da galera mais cedo e me bateu uma tristeza tão grande com uma constatação, que resolvi tirar a dúvida no Facebook: Ser bichinha pão com ovo tá na moda???
Pois é, pelo visto está! Desde a praga do último BBB com Di César e Serginho, o negócio deslanchou de uma forma que mesmo com a casa dos horrores de volta, a modinha ainda não passou (pelo contrário, tá piorando).
Quantas vezes por dia você não vê no twitter alguém escrevendo #aloka? #bichamá! ou coisas do tipo? Bem, pelo lado da brincadeira, é muito engraçado mesmo, qualquer um faz isso. Mas se você parar e notar a padronização no comportamento duvidoso, é vergonhoso. Poxa, também acho totalmente NADA A VER essa parada de homofobia, coisa desprezível (cospe no chão três vezes), também acho que cada um tem que ser o que quiser ser, e todos que me conhecem sabem o quanto eu sou mente aberta quanto a isso.
E não só com relação a homossexualismo, eu sou a favor da liberdade de pensamento, de atitude, de "modus vivendi". Acho que cada um tem o direito e o dever de correr atrás do que o faz feliz (claro que desde que não atrapalhe a felicidade dos outros, pois isso é pecado).Acho que o caráter de uma pessoa está além da cor da pele, do endereço, da opção sexual, do contra-cheque, dos vícios, das músicas que gosta ou das roupas que veste e isso deve ser respeitado. Aliás, quem não respeita a diversidade tem sérios desvios de caráter #FATO.
O que me incomoda no modismo "Pão com Ovo"? Bem, antes preciso explicar o que isso significa exatamente, né?! Surgiu Deus sabe quando, muito provavelmente por algum homossexual mesmo (eles são os melhores no sarcasmo #FATO2) como uma expressão "Pão com ovo que se acha Big Mac" (aquele sanduíche famoso, número 1 de vendas no MC Donald's). Enfim, uma pessoa xulé que se acha a última coca cola com gelo e limão do deserto. Já começou a se achar no texto, né?! Já começou a lembrar da quantidade de gazelas saltitantes que temos visto por aí na televisão, no orkut (ai, lá elas se reunem e refestelam-se), nas ruas e como diziam os Titãs
"há flores por todos os lados, há flores em tudo que eu vejo"
E esse bando de florzinha não irrita somente a mim não, tá?! Irrita principalmente e muito mais os homossexuais que sentem vergonha alheia por ter esses "seres estranhos" incluídos na sua "categoria" pelos heteros. Eu também acho que bicha afetada tinha que ser colocada em uma outa categoria, afinal eles não são necessariamente seres que gostam de seres do mesmo sexo apenas, eles são como alegorias do carnaval passado. Purpurina com brilho gasto, pedaços despencados... enfim! São projetos do que deveria ser uma obra bem feita, um esboço, o esqueleto de uma obra embargada pela Defesa Civil... Desculpe as palavras meio odiosas, mas falo isso em nome de todos os meus amigos homossexuais que não conseguem ter paz, que vivem sendo julgados e sofrendo preconceitos e discriminações diárias por causa do mau comportamento de uma minoria que exalta o excesso, a falta de senso e acredita que chamar a atenção, chocar é o jeito certo de se impor contra tudo aquilo que eles mesmos ajudam a criar.
Infelizmente, tomados pela conotação "cômica" que a TV (especialmente a Globo) impõe a esse tipo de comportamento, o pessoal na rua acaba levando ao pé da letra e exagera. Já citei o Serginho do BBB e, apesar de achá-lo divertido e não ter nada contra o personagem que ele criou para se promover (e que deu muito certo, diga-se de passagem), acredito que ele enquanto BBB e principalmente depois, no Zorra Total,  foi o que levantou a bandeira e abriu as portas para que a coisa desandasse. A culpa é dele? Claro que não! A culpa é de quem? De todo mundo... Da televisão em geral (isso quer dizer diretores, produtores e toda a galera que funciona como "cabeças" da situação) que sabe o poder que exerce sobre a população, sobre o quanto dita as regras e lança as tendências de comportamento a serem seguidas por pelo menos uns 70% da população DIRETAMENTE e também de gente que se deixa atingir pelo que vê na telinha de uma forma tão absurda, mas não tô a fim de falar nisso, quero apenas falar mal da televisão, eu acho! rs
Se sairmos um pouco do assunto "bichinha pão com ovo" e entrarmos no nicho "mulheres bombadas, com marquinha de biquini, dançarinas, seminuas, sem calcinha", a coisa não é muito diferente. Ou você mulher acha o máximo ver o Mr. Catra passando um cartão de crédito por entre as nádegas de uma mulher na TV pra insinuar que aquela ali se vende de qualquer forma, não precisa nem ser dinheiro vivo. Ou será que você canta em voz alta para seus vizinhos e seus pais ouvirem que "Agora você é piranha e ninguém vai te segurar"? Será que você acha o máximo ver a "Waleska da Gaiola" se gabando porque consegue equilibrar um copo na bunda? Duvido. Eu me envergonho ainda mais ao ver meninas de 12/ 13 anos cheias de fotos insinuantes no Orkut, cheias de algodão no sutiã pra ficar com as "turbinas" calibradas... E isso é o quê? Reflexo do que já vem acontecendo há muitos anos (como eu já disse em posts anteriores), as pessoas confundem cada vez mais liberdade com libertinagem e se empolgam na vulgaridade.
Como não estou a fim de ficar fazendo discurso moralista (mesmo porque essa não é nem de longe a minha intenção) e nem levantando bandeira, vou parar por aqui. Mas não sem antes declarar claramente a minha intenção com esse post: clamar às pessoas que usem o bom senso em suas atitudes. Vivemos em sociedade, é bom que nos comportemos de acordo com o que desejamos dos outros para que se comportem conosco. Dentro de suas casas, entre seus grupos de amigos, seja o que quiser e fale o que preferir, mas em ambientes onde não reina a intimidade, imponha-se limites. Seja você uma tchutchuca purpurinada, uma bibinha pintosa, um bissexual brocha ou um crente fervoroso, sei lá... Não precisa fingir ser o que não é para agradar os outros, é só ficar na média. E por favor, POR FAVOR! molde sua personalidade de acordo com seus anseios e sua capacidade. Afinal, comprar meio quilo de coxão mole pra fazer um biquini a lá Lady Gaga não é fashion, é ridículo! Você não concorda?!

3 comentários:

  1. Só um comentário... A galera do Queer Eye For the Straight Guy é exceção, tá?! Putzzz, afetadíssimos e cheios de bom humor. Pra um programa de televisão, poooooooooode! rs

    ResponderExcluir
  2. Aeeeee garota!!! é isso meeeesmo!! show de bola!!!

    ResponderExcluir

Amiiiiiiigo, hein?! Pega leve aí... rs

Seguidores