24.11.10

A Mulher Perfeita

Estava lendo o post do Cafa no Manual do Cafajeste (se não conhece, só clicar no nome que já te leva direto pra lá) sobre as qualidades de uma menina ideal e fiquei me sentindo... rs Lá no blog ele lista uma porção de qualidades que acha interessante/ importante que uma menina tenha para ele se interessar por um relacionamento com ela. Bem, fácil falar que temos as qualidades listadas, difícil é saber empregá-las e equilibrá-las com os defeitos que também nos pertencem. Explico.

A lista de qualidades (pra quem ficar com preguiça de ir lá conferir o post):
Não é uma santa
Não é uma vagabunda
Tem paixão pelo que faz
É independente
É feminina
Se impõe
Cuida do cara
Conversa sobre qualquer assunto
Sabe Socializar

Se você parar pra pensar, uma coisa leva à outra. A garota precisa ter bom-senso e auto-estima alta pra combinação dar certo. Pra organizar o pensamento, vamos analisar item a item:
Não é uma santa: Isso quer dizer não se fazer de santa. Homem não gosta de mulher que faz pose de santinha imaculada (deixa isso pra Nossa Senhora de Fátima, valeu?). É chato pra caraca a menina ficar falando coisas pra parecer que é uma adolescentezinha da sexta série de um colégio de freira. Seja você mesma, mesmo que tenha pouca ou nenhuma experiência ou que já tenha vários quilômetros rodados. Na verdade, não é bom ficar falando de suas experiências passadas com os caras que estiver saindo/ querendo sair. Aquele velho ditado pé-sujo que diz “Passado de mulher é igual a cozinha de botequim. Se você conhece, não come” é a mais pura e grotesca verdade. Não se preocupe tanto sobre o que ele pensa do seu passado, quem tem neura com isso somos nós. Eles preferem abstrair como se você tivesse sido concebida na véspera de se conhecerem.
Não é uma vagabunda: Ih, essa é mais complicada para as que são... digamos assim... mais permissivas. Porque se você é uma safadona e quer camuflar que teu passado te condena, vai cair na linha do que eu falei acima. Mas se dá mole, ele vai encasquetar que tu não presta e tuas chances de algo além de uma coisa à toa, uma noitada boa vão ser beeeeeeem reduzidas. Por isso, nesse caso a melhor forma é se prevenir. Como já disse antes, evite envolvimentos levianos pra não precisar ficar fazendo tipinho, mentindo, se escondendo depois (mesmo porque os comentários ruins se espalham como poeira, se forem verdadeiros então... podem acabar com tua moral, garota!).
Tem paixão pelo que faz: E ele entra na parte profissional. Lá no blog, um monte de meninas discute com ele porque falam que ele é interesseiro, que quer uma menina com grana e tals. Eu não vejo por esse lado. Uma menina realizada profissionalmente tem o tempo melhor distribuído, se envolve com coisas sérias, tem mais noção do que é importante e o que é balela. O trabalho faz a gente amadurecer forçosamente, a duras penas e trabalhar no que gosta é importante porque senão a gente fica depressiva, manhosa e cri-cri. Passamos mais tempo trabalhando do que nos divertindo ou dormindo, se não tiver prazer em trabalhar, o tempo que resta será de reclamações e fadiga, certamente. E uma menina envolvida com trabalho para o homem representa uma mulher que tem mais o que fazer na vida, que não vai ficar sufocando 24h por dia, todos os dias.
É independente: O que está intimamente ligado à satisfação profissional, a prosperar na carreira (e isso normalmente consegue quem gosta do que faz ou aprende a gostar). O ser independente nesse caso não quer dizer ter dinheiro, porque se fosse assim, toda patricinha não temeria o bloqueio que o papai pode fazer no cartão de crédito. Independer de conceitos, de opiniões e de satisfações é o caso. A menina que não é dependente dos cuidados/ das cobranças/ do dinheiro da família, que tem autonomia sobre sua vida, essa é a menina de quem ele está falando.
É feminina: E não precisa ser uma boneca de porcelana. Ser feminina está além de vestir rosa e falar “miguxa”. Exemplo? Meus amigos costumam falar que por 5 minutos eu não nasci com testículos, porque sou muito prática com certas coisas e falo palavrão, além da falta do filtro pra peneirar a sinceridade e enchê-la de delicadeza, item normalmente de fábrica para as mulheres. Pois bem, mas se eu levantar meu dedo do meio pra alguém, ele vai estar com a unha bem feita e pintada com esmalte (normalmente vermelho quase vinho). Eu passo no corredor do trabalho zoando os caras que trabalham comigo, mas ele fica com cheiro de flor por causa do desodorante, do hidratante corporal ou pras mãos ou pros pés, sei lá, o perfume ou o óleo reparador de pontas que usei no cabelo... Enfim, sou mulher! E se me apaixono, falo mole, rio à toa, meus olhos brilham... Coisas de mulher. E se estou com um cara, deixo ele me conduzir, me carregar. Faço bico de charminho se quero reclamar de alguma coisa... coisas de mulher mesmo. Não podemos perder isso. Embora muitos não acreditem, eu sou assim! Só não fico mostrando pra qualquer um. Meus momentos “mulherzinha” são só pra pessoas REALMENTE especiais.
Se impõe: Se impor não é ser autoritária, tá?! É ter personalidade (e jogo de cintura). Você tem que saber o que quer e argumentar civilizadamente pelo que acredita, mas também tem que estar aberta a ceder quando os argumentos dele forem melhores que os seus. Decidida e flexível, combinação perfeita.
Cuida do Cara: Não é querer assumir o posto de mãe que ele come... Cuidar do cara é dar uns toques que homem (relaxado por natureza) às vezes deixa passar batido. Homem gosta de mimo feminino, é uma forma de sentir que é querido. Não custa nada dar uma paparicada de leve, né?! Mas sem excessos, tá?! Senão ele acostuma e enjoa, transferindo aquele “Tá, mãe, vou levar o casaco. Que saco!” pra você, substituindo o mãe por amor, mô, paixão, querida, fofinha ou qualquer desses adjetivos melosos que disfarçam a posição maternal que a mulher que sufoca o cara com cuidados passa a ocupar.
Conversa sobre qualquer assunto: Por favor, intelectualize-se. Não estou falando que você precisa saber quem foi Edmund Burke nem citar a teoria da relatividade. Aliás, muita gente confunde inteligência com nerdice, quando na verdade (não só para as mulheres) o que se espera de alguém com conteúdo é um papo que flui naturalmente, nada forçado. Claro que para ter assunto é importante estar antenado no mundo (e por favor, isso não inclui a novela das 21h), mas não precisa ficar citando todas as páginas econômicas do Jornal do Brasil. Tenha repertório e capacidade de conversar sobre qualquer coisa. Mesmo que não saiba muito sobre o que o cara está falando, faça perguntas (não reportagens), mostre interesse e aproveite para aprender. Eu, por exemplo, nunca viajei para o exterior, mas sempre que converso com alguém que já o fez, busco saber das experiências da pessoa lá e tals. Assim, quando outra pessoa me fala sobre tal lugar, eu posso falar coisas tipo: “poxa, eu tive um amigo que viajou pra lá tanto tempo atrás e me disse que visitou tal lugar, você conheceu? Ele disse isso e isso”... E assim o papo vai fluindo, com naturalidade!
Sabe socializar: Um cara é totalmente capaz de ficar com uma mulher apenas porque ela é linda, mas se ela não saber conversar, interagir com as pessoas, certamente vai virar motivo de piada entre os amigos. Meus amigos costumam chamar de planta as meninas que são assim (servem como decoração e tem até alguma utilidade, mas não interagem), o que a gente não quer, óbvio! Não esqueça que se você está saindo com um menino e ele te apresenta para os amigos/ família (o que já é um passo enorme), é porque você já é especial pra ele em algum sentido. E para ele se orgulhar de estar ao seu lado, seja sutil. Ele é a estrela da festa, entende? Não queira aparecer mais que ele. Homem odeia mulher que quer passar por cima dele (eles são egocêntricos mesmo). Então, assuma o posto de coadjuvante e seja feliz. Seja simpática, solícita e discreta. Não queira chegar na roda de amigos e se tornar BFF dos amigos dele, mas também não seja uma planta.

Enfim, sempre tentando manter a balança equilibrada, você acaba chegando lá. Mas o mais importante é não perder sua essência. Se você não gosta de sushi, não aceite ir pro Japonês quando ele te chamar. Com delicadeza, explique que você prefere comer uma pizza e por aí vai. Cabe a nós, mulheres de plantão, conduzir a relação (para o sucesso ou o fracasso), mesmo que aparentemente o controle esteja nas mãos deles. E mais uma vez, insisto em dizer que para você agrupar todas e mais qualidades bacanas para se tornar uma menina especial, interessante, você precisa estar bem da cabeça (consigo mesma) e com o alto-astral em dia. Pois se aquele cara não te dá a atenção que você merece, você vai ficar tranquila porque sabe que o problema não é você, é ele! ahauahauahauahuaaa

20.11.10

Eu Menti!

Prometi novos posts por conta do período "offline", mas menti! Não consegui me concentrar em nada pro blog, então aproveitei pra trabalhar no projeto profissional. Depois eu divulgo!
Bom final de semana a todos, eu voltarei ainda assim... rs

19.11.10

Sem Internet

Gente, vou aproveitar que ficarei sem net no trabalho de 20h até no mínimo ½ noite e vou fazer novos posts (salvar em DOC e depois passar pra cá, juro!).
Quando essas coisas suuuuuuuuper legais acontecem no trabalho, precisamos arrumar uma alternativa, assim como na vida! Vou sentir falta da navegação, mas me divertirei assim mesmo, fato!
Não sou Jason (Sexta-feira 13), mas também VOLTAREI!!!! ahuahauahauahauahauahuaa (risada malígna).
Bjuxxx

18.11.10

Minutos de Sabedoria

“Acordo com a voz safada de Cazuza repetindo em minha orelha fria:
Quem tem um sonho não dança, meu
amor.
Eu desperto, e digo sim. E tudo recomeça.
Não tenha medo, menino. Você vai encontrar um jeito certo, embora não exista o jeito
certo.
Mas você vai encontrar o seu jeito, e é ele que importa.
Se você souber segurar, pode até ser bonito.
O tempo é que mostra o que realmente valeu a pena, o tempo nos ensina a esperar, o tempo apaga o efêmero e acaba com a dúvida.”


Caio Fernando Abreu


Obrigada à minha querida Maria Carolina por ter me enviado esse texto maneiríssimo.

16.11.10

Então...

A mesma facilidade que alguma coisa tem pra me encantar, tem pra me desanimar.
É tão simples enjoar das coisas, mesmo sem nunca tê-las provado. Às vezes, só pelo cheiro da fruta você já nem quer provar não é?! Acho que comigo isso acontece mais do que o normal... Enfim, continuo buscando a combinação perfeita entre cheiro e sabor, vamos ver no que dá!

13.11.10

Sonhos 2

Sabe quando um sonho muito f#da se concretiza? Pois é, tô passando por isso... Um momento só meu, só meuzinho... Tô egoísta sim, tô boba alegre sim e tô feliz pra caraaaaaaaaaacaaaaaaaaaaaaaa...
Sem assunto, só passei pra dizer que se alguém conseguisse tirar uma foto da felicidade hoje, ela sairia com a minha cara, CERTEZA!
Ah, e abaixo tá a foto do gato mais lindo de todos, que tinha prometido nopost anterior...

3.11.10

Pra Ficar Legal

Duvido que você não completou o título instintivamente com "Pagode na Cohab no maior astral"... Eu pensei nisso também quando digitei. E na verdade, esse post não vai ter conteúdo algum, eu só quis mesmo fazê-lo porque sei que vou ficar um pouco afastada da net por esses dias (folgas e milhares de compromissos, principalmente numa casa que só não é mais engraçada porque tem teto e parede - e mais nada... rs)  e não queria deixá-los com um post chato sobre gente chata como minha última lembrança até a volta.
Portanto, sem inspiração e saco pra ficar escrevendo coisas bonitas ou batendo papo cabeça, vou me despedir por enquanto com a figurinha que eu mais amo...


E no ritmo do gatinho mais fofinho depois do meu próprio Fofeeeeeeenho (depois coloco foto do meu gato aqui, não achei no PC do trabalho), desejo que esses dias passem logo. Se der tempo e tiver alguma outra novidade que não a mudança, eu venho aqui contar pra vocês. Não me abandonem, eu os amo! =P

Críticas e Intrigas

Quando falam pra você de fofoca, o que vem à sua mente em primeiro lugar? Bem, se tivesse me perguntado isso uns 2 anos atrás, eu te diria que imaginava as Donas Clotilde e Florinda, na Vila do Chaves, uma com uma trouxa de roupas à beira do tanque e a outra com uma vassoura ou um rodo na mão, variando entre encaixadas de mãos na cintura e frases do tipo: "Menina, você viu o vestido que fulana usou na festa da Vizinhança ontem? Dizem que foi o amante, marido de Ciclana que deu de presente" - "Juraaaaa? Gente, tá explicado então porque Ciclana agora só anda mal vestida, o marido tá gastando o dinheiro todo na hora extra"... rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs
Pois é, essa ERA a minha visão de fofoca antigamente. Praticamente sempre mulheres (ou gays) falando da vida dos outros (basicamente de roupas, bens materiais ou do comportamento dos indivíduos). Mas agora tenho uma visão diferente. Pergunte-me "Cintia, qual a materialização de fofoca pra você?" e eu te reponderei, sem dúvidas do que estou falando: "Três ou quatro peões desocupados, de galo (expressão usada aqui no trabalho pra descrever aqueles momentos que o pessoal dá uma fugidinha estratégica do trabalho pra não fazer nada, ou melhor, fazer fofoca) com todos os assuntos sobre o trabalho já esgotados, precisando de alguma coisa pra falar. Adicione a essa mistura um deles (já é o suficiente) com raiva da empresa, de algum colega de trabalho que seja e pronto! Mistura pronta, é só se deliciar com as maldades inimagináveis que eles são capazes de falar (tenho certeza que muito mais do que as Donas da Vila do Chaves, viu?!).
É o que sempre acontece aqui. Basta alguém bem intrigueiro se estranhar com uma pessoa que essa pessoa está na boca do povo. Neste momento sei com tanta certeza quanto que tenho 10 dedos nas mãos que estão reunidos os Comensais da Morte e a bola da vez sou eu (mais uma vez, lálálálá - Momento Jota Quest, pra distrair). E por quê? Ah, porque sempre que algo acontece errado, alguém tem que ser culpado, mas fofoqueiro é maldoso mas não é burro (pelo menos não nesse ponto que vou explicar), a culpa nunca vai ser de alguém que possa agir contra ele, né?! Imagina. Mesmo porque fofoqueiro costuma ladrar muito quando está de noite, no escuro e em grupo pra não reconhecermos o timbre do latido entre os outros...

Se é covardia, se é maldade, injustiça ou apenas cultura, eu nem me interesso mais. Se tem uma coisa que eu aprendi (e continuo a aprender aqui) é a lidar com as pessoas e ignorar as coisas que não podem me atingir. Ah, e mais importante, me precaver pra que nunca seja posto em dúvida o meu trabalho. Aprendi que não estou aqui para ser amiguinha dos meus colegas de trabalho (mesmo porque colega de trabalho não é amigo, o que a gente pode é ter amigos que são colegas de trabalho... enfim!) nem pra buscar simpatia de todos. Aprendi na verdade que quanto mais dedicado ao seu trabalho você for, mais os que não gostam tanto assim de pegar no pesado vão se incomodar e se afastar de você. Eu lido com muita gente "esperta" aqui, é o lugar perfeito para o "Venha a Nós" e o "Ao Vosso Reino" que se exploda. Bem, aprendi a lidar com isso também.
Faço a minha parte (e nada além só pra agradar "os caléguinhas") e me calço caso queiram me culpar por coisas que nem sequer cabem a mim. Meu compromisso é com minhas tarefas e minha obrigação é cumprí-las. Enquanto esta parte estiver bem-sucedida, deixa o pessoal se reunir e falar, falar... O que for de verdade, vigora. E acrescento, o que não for, a gente ignora!
 Conselho de amigo? Cague e ande (só não precisa ser literalmente, amigos, ok?!) rs

2.11.10

Seletiva

Desculpe, mas até as porcarias de estimação que eu guardava já estão se destinando à reciclagem ou ao lixão mais próximo, não tem mais espaço pra coisas do tipo na minha vida.
Portanto, se não tiver um selo de qualidade e certificado de garantia, eu não quero! Seja um tapete, uma viagem ou um amigo. De porcaria minha vida já estava cheia e tá dando um trabalho do caramba me livrar de todas elas...

1.11.10

Homens

Gente, juro que tento com o máximo de minhas forças, mas não consigo compreender os homens (e olha que faço curso intensivo, trabalhando onde trabalho). Estava ouvindo uma conversa de outra mesa (com 100% de ocupação masculina) na hora do jantar e fiquei refletindo, tentando entender a lógica do raciocínio deles, mas meus neurônios a menos me fazem falta nesse momento, certamente. Não consigo acompanhar o raciocínio tão "lógico" dos cuecas. Explico...
A conversa era basicamente sobre mulheres e os tocos mais "espetaculares" que eles já deram nelas. É tão engraçado vê-los contando como se fosse um prêmio que deram toco naquela mulher linda, espetacular, que todos gostariam de ficar. Aí, um deles falou assim: "Mas e aí, você pegou depois?" e o cara respondeu: "Nada, véi. Ela ficou virada no 600 comigo e nunca mais olhou na minha cara". Oi? Como assim, gente? O cara estava louco pra ficar com a menina, amaciando há meses e dá um furo de propósito pra se sentir f#dão e perde a garota... Entendeu o raciocínio? Nem eu! Enfim...
Fiquei pensando, que babaca! Muito melhor se ele tivesse ficado com a mulher e contado pros amigos que ficou com ela e não que ela nunca mais quis ouvir falar no nome dele, né?! Ledo engano. Quando comentei: "Como assim? Não era pra você ter ficado puto de ter perdido a garota?" (é, eu não resisti, tive que me meter na conversa), o cara falou: "Que nada! Pegar aquela mulher é fácil, qualquer um tem chance. Mas dar um fora nela, só eu mesmo, tem que ser muito macho pra dispensar aquela danada". Oi? Será que eu dormi nessa aula? É mais maneiro dispensar uma mulher que você acha o máximo do que ficar com ela? Não entendo.
E essa conversinha me levou a outras questões do tipo: Por que eles pedem o telefone e não ligam? Por que eles combinam e somem? Por que eles pagam paixão e do nada, desistem? Acho que trocando idéia aqui eu consegui entender um POUQUINHO do que se passa nas cabecinhas de vento masculinas. Homem detesta se sentir preso, seja lá ao que for. Então, minha amiga, se você acha que cobrando porque ele disse que ia te ligar e não o fez ele vai se tocar e ligar, desista! Provavelmente ele vai rasgar o número (ou deletar da agenda do telefone) e te ignorar pro resto da vida (ou pelo menos até queimar todos os outros cartuchos que tenha em mãos). Se você acha que pode revidar com a mesma moeda se ele te ignorar, se ele te trair, se ele te trocar ou se ele te der qualquer desculpa pra não ir ao encontro para o qual você passou a semana se preparando, você vai é se ferrar muito, com certeza! Não se luta com os homens usando as mesmas armas que eles.
Homem é egocêntrico por natureza, prepotente, arrogante, machista e inseguro também (claro que os níveis determinam muito o grau de normalidade nesse quadro). Por isso, se você ignorar energicamente um cara que te deu uma dispensada leve, ele vai pensar: "Ah, essa mulher tá se sentindo demais, f#da-se ela. Vou ligar para aquela morena gostosona amiga de fulano e ver se dou uns pegas". Pronto, você foi substituida, 1 a 0 contra você. Se você procura pra discutir a relação (que muitas vezes nem existe ainda), ele vai pensar: "Poha, que mulher chata. Parece maluca, nem peguei ainda e já tá me sufocando. Não vou mais atender essa psicopata não. Vou é ligar para aquela morena gostosona amiga de fulano e ver se dou uns pegas", 2 a 0 contra você. Se você fica chateada porque ele não ligou e faz bico de ressentimento quando ele te liga, ele pensa: "Poha, que mulher doida. Nem tenho nada com ela e ela já tá se fazendo de vítima só porque eu furei com ela uma vezinha. Tô fora, essa deve ser das que grudam. Vou ligar para aquela morena gostosona amiga de fulano e ver se dou uns pegas", 3 a 0, amiga... E assim vai, até você perder de goleada.
O porquê dos homens agirem feito idiotas sempre às vezes eu não consigo entender, mas posso falar? Acho que a melhor forma de lidar com essa diferença entre os que vêm de Marte e os que vêm de Vênus é a espontaneidade e o bom-senso. Se o cara não te liga, você usa o bom-senso e não vai correndo ligar pra ele, né?! Por favor!!! Não fique também inventando desculpas, que seu telefone pode ter sido clonado e tá caindo em outro aparelho a ligação dele, que o cachorro da mãe dele tá em coma e ele teve que ficar na UTI canina segurando na patinha do canino pra ele não se sentir abandonado ou qualquer coisa do tipo. Essas desculpas só servem pra mulher ficar mais chata e cheia de bolação. E perguntar pro cara com quem você não tem nada porque ele se ausentou é pedir pra ouvir esse tipo de desculpas, porque ele não vai falar pra você: "Pô gatinha, me desculpa mas ontem não te liguei porque estava saindo da academia e encontrei aquela gostosona que eu já sou doido pra dar uns pegas faz tempo. Aí desenrolei com ela e ela me chamou pra tomar uma cerveja. Pô, leva a mal não, mas você eu já tô pegando, podia te ligar outra hora, como tô fazendo agora, que é domingo e não tem mais nada pra fazer..." e com certeza se ele falar isso, você vai ficar P da vida e vai mandá-lo pastar, porque ele é um grosso insensível.
Aí você me pergunta: "E agora, Cintia querida? Que faço eu? Me jogo da janela?". Não precisa de tanto. Deixe a coisa rolar naturalmente, mantenha acesa a esperança de que você quer ficar com ele, mas não entregue o ouro completamente. Se o cara achar que já te conquistou por completo, grandes chances dele se mandar. Primeiro porque 70% da graça da conquista é o tal frio na barriga que eu falei em outro post, é a dúvida se tá mandando bem mesmo, se o outro tá gostando (principalmente pros homens, isso é fundamental) e segundo porque homem não gosta de mulher pagando de apaixonadinha. Assim, até gosta, mas só pra ter aos pés e alimentar o ego, mas se ele não achar que você tem um mistério escondido, que tem algo por trás do seu olhar que o intriga, você vai perder pelo menos metade do encanto, vai por mim.
Não tem jeito, o que a gente mais gosta é de conquistar o outro. Mas tem muita menina por aí que se empolga nessa missão e quer mostrar todas as qualidades de uma vez, sufocando o paquera. Deixe vestígios de que você é muito bacana e que tem muitas qualidades legais, mas não se exponha logo de cara, deixe curiosidade para que ele tenha vontade de te ver mais e mais, pra te desvendar, te explorar (no bom sentido nesse caso... apesar de ele pensar nisso desde o primeiro momento... rs) e descobrir o que você "esconde". Seja mesmo um prêmio, valorize-se sem arrogância e conquiste naturalmente. Agora... se ainda assim, sendo linda, inteligente, simpática, extrovertida e sensata, sem pecar na hora da conquista, sem ser chiclete, sem ser frígida, enfim... Se ainda assim o brucutu resolver te dar bolo direto, te tratar como um braço de sofá, minha amiga... francamente? Você está desperdiçando suas energias no lugar errado. Mande o cavalo pastar e arrume outro paquera, simples assim!

Seguidores