26.9.10

Bolsa de Valores

Vamos colocar nossos valores em cheque? Faça um teste agora, você e sua consciência e conclua o que vale mais para você.
A situação é hipotética, vamos lá:
Supondo que vivemos na idade média, época de guerrilhas e reinados. No seu povoado, o rei é definido por uma espada. Quem tiver em posse tal artefato, é o rei e recebe todas as regalias e considerações dos "súditos", pois dizem que aquele objeto é sagrado e "escolhe" a quem quer pertencer e blá blá blá místico...
Pois bem, eis que em uma bela tarde, em um passeio pela floresta, você ouve gemidos e pedidos de socorro. Sai correndo em direção aos gritos e quando chega no local, não pode conter sua surpresa: É o rei, caído do cavalo, com a armadura amassada, o escudo jogado pra um lado e... A ESPADA PRA OUTRO!!!! Ele está visivelmente ferido, precisando de ajuda urgente, mas você não consegue dar-lhe atenção suficiente para entender onde dói mais, pois seus olhos e seu pensamento não se desviam da possibilidade diante de seus olhos: A ESPADA DO PODER...
A pergunta é: O que você faz? Sem precisar contar pra qualquer pessoa o que vem à sua mente, sem hipocrisia, falsidade e mentira, se você estivesse nessa situação, com todo o poder do reinado em suas mãos, toda a mordomia e regalias, a popularidade, os bens materiais... tudo isso a seu dispor. E por outro lado, somente o ato nobre de ajudar alguém que nem sabe que você existe, um ser humano arrogante, que humilha os outros com o seu poder e sua posição, e ajudar sem ao menos a certeza de ouvir um muito obrigado no final. O que você faria??????
Você pode até lutar contra o seu desejo, mas a verdade é que a maioria fica tentada com o poder, com a glória (e hoje em dia, com a fama). E a época medieval foi usada só pra ilustrar, pois temos exemplos bem próximos (e cada vez mais constantes) provando que a cada dia os valores estão se invertendo. O exterior está cada vez mais valorizado, pois você ser íntegro, justo e leal não vale muito se comparado a alguém que tenha carro do ano (com câmbio automático e banco de couro, claro!) e casa na praia. O número de zeros no seu contra-cheque está diretamente ligado aos cubinhos de gelo e coraçõezinhos e estrelinhas que você ganhará de seus fãs(?) no orkut (nem sei se existe mais essa palhaçadinha lá, mas era tão ridículo que eu não pude deixar de comentar).
Tive certeza disso ainda com 16 anos, quando consegui a primeira coisa pra atrair popularidade: Uma Honda Biz. Minha mãe me presenteou com a moto só pra ficar mais fácil minhas idas e vindas da escola (e mais econômico também), pois a gente mora(va) em um lugar beeeeeeem contra-mão, bonito, mas no fim do mundo, lugar de aposentado. Mas foi incrível a quantidade de amigos novos que eu fiz, e como os laços com alguns conhecidos se firmaram. É feio de lembrar, sabe? Mas é real! Acho que as pessoas pensavam que por eu ter aquela moto, meus pais deviam ser ricos, e sendo assim, eu seria uma amizade valiosa.
Tempo passa, coisas mudam, altos e baixos e sempre quando no alto tem a galera que quer disfrutar do teu momento bacana. É muita falsidade, muita hipocrisia. Sinceramente, eu dou muito mais valor à qualidade que quantidade. E te falar, tenho amigos virtuais que valem muito mais para mim que uns e outros que me conhecem desde o dia que eu nasci. Gente que quer saber da minha alegria, do meu sorriso, dos meus ditados improvisados... E não do valor do meu bônus de segurança, do meu 14º salário, nem de quando eu vou me mudar, pra poder ter uma casa perto da praia pra visitar...
Enfim, e você, já pensou de que lado dessa balança está? Não? Então analise bem suas atitudes e seus pensamentos, pois da mesma forma que na historinha lá em cima eu te coloquei como o súdito que podia roubar a espada e se tornar rei, poderia ter te colocado como rei que estava prestes a perdê-la (também acontece). Transmita a energia que quer receber em troca, seja interesseiro, mesquinho e materialista e inevitavelmente estará cercado de gente assim. Cerque-se de gente do bem, que vai te admirar pelo bem que você guarda dentro de você e envie isso, valorize o que realmente é nobre, os sentimentos bons. Na bíblia há uma passagem dizendo sobre a oferta do capeta a Jesus, e a recusa dele. Não traia seus valores, não se desvie do caminho do bem. E por favor, não vote na Dilma domingo que vem... rs
Até!

25.9.10

A Minha Alegria Atravessou o Mar

...E aparentemente me encontrou de novo. Depois de um período tenso de stress e deprê (sem motivo certo), acho que estou virando a página e voltando a ver que o copo está metade cheio (e não metade vazio, como estava fazendo há um tempo, mesmo sem perceber).
Ai, e como é bom... É tão irritante me sentir chata, agoniada, angustiada, fadigada e estagnada. Aparentemente, os olhos estão se abrindo e eu comecei a enxergar que melhor do que está a vida não poderia estar, e que eu tenho mais é que tomar vegonha na cara e voltar a dar minhas risadas altas, fazer minhas piadas idiotas e "cagar e andar" pra todos os problemas que possam aparecer...
Tô voltando, aos poucos... Assim como o mar, que volta ao normal mesmo depois daquela ressaca filha da put@ muito forte (e por falar em ressaca, que saudade de tomar um choppinho... rs).


Prometo mais posts daqui pra frente, inspiração voltando também.

22.9.10

Pagando Promessa

Não, amigo. Eu não vou narrar nenhuma façanha estilo subir escadarias de joelhos ou queimar velas de 1,68m de altura... Não é esse tipo de promessa que pagarei hoje. Explico:
Tempos atrás, após um polêmico post sobre sexo, uma leitora muito querida solicitou que falasse mais sobre o tema e pricipalmente que entrasse no tema VIRGINDADE.
Eita, que situação que fiquei. Logo esse tema? Bem, vou tentar dando minha opinião sobre o assunto.
Acho que sempre existiu muita hipocrisia e exagero com relação a isso, uma supervalorização de um momento bacana, mas que não é necessariamente um marco histórico. Aí, pra lutar contra isso, hoje em dia está crescendo a cultura de banalização do sexo (muita influência da “cultura” norte americana, que banaliza os conceitos religiosos e tudo o mais), ser leviano acabou virando tendência no mundo atual. Eu fico entre o 8 e o 80! Acho que um “selinho” na “perseguida” é muito pouco pra definir as qualidades de uma “moça”, pra classificá-la como casta ou devassa (mesmo porque tive váaaaaarias amigas que aos 16 anos de virgem só tinham o tal orifício... rs). Mas também acredito que não se pode considerar a iniciação sexual como qualquer coisa, é um passo importante SIM. Não pelo sentido folclórico, mas por questões de maturidade. Tenho minha roda de amigos e colegas que comprova minha teoria de que quanto mais cedo a menina começa a fazer sexo, mais ela menospreza a importância desse tipo de relação e maior a probabilidade dela fazer por fazer e muitas vezes se magoar. Se magoar porque é normal a gente (mulher) se envolver mais do que o homem, separar menos o coração do órgão sexual (coisa que os homens já aprenderam há mais tempo). E nem acho bacana que a mulherada comece a separar tanto uma coisa da outra. Como já dizia Veríssimo, dar por dar é muito bom, sexo é muito bom, mas dar demais sem envolvimento é vazio, é solidão.
Portanto minhas amigas virgens de plantão, sugiro que vivam suas vidas, beijem na boca, façam test drives e quando sentirem uma vontade muito grande, deixem a coisa acontecer. Pode ser que ele não seja o príncipe do cavalo branco (dificilmente será, hoje em dia os príncipes costumam se encontrar num paraíso chamado LeBoy... rs), pode ser que vocês não se amem eternamente e que ele nem se lembre de você daqui 6 meses, ou você dele, sei lá! Mas o que mais importa é que seja válido para você, que você não faça nada para se sentir um lixo depois. Dói pra caramba sim, sangra sim, é esquisito sim e rola uma bolação idiota depois sim! Mas nada que te mate ou te torne menos importante para a sociedade, nem mais. É só o começo de uma vida de felicidade, pra algo que é bom pra caramba... rs
Como diria um antigo professor em palavras muito sábias: “Perder a virgindade é como ministrar palestras: A primeira vez é só dor, a segunda dói gostoso e da terceira em diante é só gostoso”... ahahahahahahahahahahahahahahhahahahaa
Se a vontade é maior do que qualquer outra coisa lá na hora, vai feliz, amiga! Só não esqueça, como em nenhum outro momento da vida você poderá esquecer, do seu amor-próprio, pois ele é seu escudo e suporte para aguentar qualquer barra pesada que passar. Não adianta amar muito alguém e esquecer de si mesma, não adianta se preocupar com a opinião do mundo e esquecer de formar suas próprias opiniões. Crie seus conceitos de certo e errado e siga-os, e não importa o que aconteça, mantenha suas opiniões (claro que não sendo cabeça dura, aprenda com os erros para aperfeiçoar sua filosofia de vida, isso é amadurecer). E mais importante, seja FELIZ! A única forma que eu encontrei para que isso seja possível para mim foi fazendo o que eu acho certo, me importando menos com o VOX POPULI e dando ouvidos somente às pessoas que realmente gostam de mim, mas isso já é assunto pra outro post.

15.9.10

Sonhos

Às vezes são tão sonhados que mesmo quando se tornam realidade parecem que não passaram de sonho. Existem sonhos que não se encaixam na realidade, melhor que permaneçam no imaginário então.

7.9.10

Vontade

Não basta ter apenas vontade, tem que ter disposição. Pois mesmo aquela super moto turbinada, com partida elétrica e tudo, precisa de pelo menos o minúsculo movimento de apertar um botão. O que pode parecer pequeno diante do maquinário e da ação, do vento no rosto e tudo o mais, mas é a pequena ação que faz tudo acontecer de fato.

3.9.10

Força

Amizade a gente não mede apenas pelo carinho. Na verdade, carinho não é medida pra essas coisas... É fácil ser falso e fingir carinho. Por isso que eu meço amizade por força. Mas não quero dizer que um cara que levanta um caminhão com 4 dedos e outro que puxa um ônibus pelo dente sejam os melhores amigos do mundo.A força nesse caso é impulsionária, motivadora, estimulante. Quanto maior a tua amizade, mais você é capaz de fazer pelo bem do amigo, mais você se torna forte diante não apenas dos teus problemas, mas acho que até um pouco mais pelo amigo. E essa é a força que nunca devemos deixar de ter, isso é o que nos torna humanos e felizes.
Chega, hoje realmente não dá pra escrever nada!

Seguidores