18.8.10

Oração da Madrugada

Senhor, tira de mim essa vontade de escrever coisas de amor, principalmente de amores impossíveis, improváveis e impensáveis.

Tira meu coração dessa esquina, dessa encruzilhada (e falando nisso, livra-me de todo trabalho feito para meu mal, caso haja), onde todas as vias são de mão-única, onde só trafegam perguntas, nunca respostas.

Tira essa preguiça de virar a página, de abrir os olhos, de esticar as pernas. Preguiça de abrir os braços e sentir o vento trazendo novidades, coisas boas.

Tira essa minha incapacidade de admitir (mesmo que para mim mesma) que o problema do mundo não sou eu e que o mundo não é o problema pra mim. Me ajuda a acreditar mais em mim de verdade, não só da boca pra fora.

Me ajuda a valorizar ainda mais o afeto que conquistei das pessoas que vêm passando por minha vida durante esses anos. Me ajuda a desejar de verdade retribuir o carinho que me é entregue sem pedir, todos os dias (pois só quando vem do coração é que é válido).

E principalmente, me ajuda a cada dia fazer menos mal aos outros, para que um dia consiga evoluir a ponto de começar a realmente fazer o bem.

Sem mais, AMÉM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amiiiiiiigo, hein?! Pega leve aí... rs

Seguidores