25.8.10

Perfume

Quem não gosta de cheiro bom? Quem não é capaz de identificar alguém especial pelo cheiro, mesmo sem perceber? E mais, quem não pode descrever coisas boas e ruins pelo cheiro também?
Exemplo, estou sentindo cheiro de novidade no ar, e se meu olfato não se engana, é coisa boa, viu?!
Só não faço idéia do que! Confesso que já me divido entre a esperança de que algo novo surja ou que algo antigo se recicle... Não sei... Vai saber! Ainda não descobri o cheiro disso. Pra mim, novidade é tudo igual até que elas aconteçam de verdade. Torçam aí para que seja alguma coisa boa de fato, seja lá o que for...

Não tem como não dividir com meus queridos um trecho de um texto lindíssimo que a fofa da Vanessa Monique escreveu no blog dela (clique aqui pra conferir na íntegra)

Borboleta é o que eres,
com suas próprias asas
voa até os mais belos jardins,
retira de cada um deles o pólen que te dá a vida
e no final voltas para o primeiro que lhe acolheu.
És certo que vais voltar,
só não sei quando e como.
Mas uma hora volta e é só isso que sei.
Então te dou desde já as minhas boas vindas:
Boa volta!


Vale muito uma visita, além de ser uma querida, ela escreve bem e SEMPRE me emociona com suas palavras doces, cheias de sentimento. Acredito que minha admiração pela escrita de Vanessa seja porque ela escreve coisas que eu até penso, mas não tenho doçura suficiente pra expressar. Pode ser que naquelas palavras eu encontre a magia que me faltou de fábrica... rs

E depois de cheiros e doçuras, me despeço aproveitando para fazer uma ressalva sobre o post anterior, polemicaço! Algumas pessoas me procuraram via twitter para elogiar e outras para dizer que eu estou fazendo discurso feminista e tals. Bem, quem me conhece sabe bem que eu sou pouco feminista (na verdade, bem pouco mesmo), mas que acredito que liberdade nada tem a ver com feminismo. Eu sou livre e tenho orgulho de ser assim. Por exemplo, amo meu trabalho porque ele me proporciona independência financeira, o que ajuda muito na conquista da liberdade. Mas não de atos e comportamento, mas na liberdade de pensamento, que é o que realmente importa. Eu tenho o direito de pensar o que quiser e de levar a vida da forma que julgar melhor. Se isso pra você é feminismo, eu lamento! Pra mim, é auto-conhecimento, o primeiro passo para a felicidade.

Um comentário:

  1. Amiga q lindo, obrigada pelo seu carinho por mim. Vc tb é mt querida para mim. Parece q te conheço faz tempo.
    Vc tm sua doçura, como acabou de demonstrar agora e sempre demonstra p mim nos comentários.
    Linda!
    Eu gostei mt do post passado, não é questão de feminismo, mas de liberdade. Se Eles podem, nós tb.
    :*

    ResponderExcluir

Amiiiiiiigo, hein?! Pega leve aí... rs

Seguidores