22.10.10

Desapegue-se

Descobri que metade dos meus problemas ganham status de "insolucionáveis" por conta de apego. Seja apego físico ou emocional, material ou espiritual. Óbvio que não estou sugerindo desapego total, pois isso seria o extremo do egoísmo. Vou tentar explicar melhor...
Me refiro ao apego que tendemos a ter com coisas/ pessoas/ momentos que PRECISAM ser apenas passageiros. Nos agarramos às coisas que nos agradam e sofremos porque não aceitamos que tudo na vida é passageiro (até o cobrador e o motorista nesse caso... rs). Exemplos? Claro, por que não?
Garanto que você tem uma roupa (pelo menos uma peça) que te custou o olho da cara, que fazia você se sentir a última picanha do rodízio, mas que simplesmente não te serve mais (há muito tempo, diga-se de passagem). Você sabe que as chances de encolher o suficiente pra caber naquele pedaço de pano são remotas (precisaria de um HIPER hipertireoidismo, por exemplo), mas cadê que consegue colocá-lo no "saco do pobre"? (mesmo sabendo que sua prima de 13 anos ia ser a pessoa mais feliz do mundo com a "roupitcha"). Aí eu te pergunto POR QUE?
Porque é do ser humano acumular lixos na própria vida (leia-se lixo como qualquer coisa que não nos serve mais). Quantas vezes já ouvi histórias das amigas da minha mãe (e hoje em dia das minhas amigas mesmo) narrando sobre um carinha que elas pegam de vez em quando há uns trocentos mil anos, mas que o lance nem ata nem desata. Elas ficam alimentando falsas esperanças, mesmo sabendo que aquilo não vai sair do zero a zero. Por quê? Dois motivos: A lembrança dos momentos legais e a esperança de que um dia volte aquele tempo que as coisas eram assim. Pois é, como diria o sábio Capitão Nascimento: "NUNCA SERÁ!" rs
Lembranças são pra se guardar na memória e como dizia o poeta: "Não há tempo que volte, amor!" Então, "vamos nos permitir", e nos permitir quer dizer deixar as coisas seguirem seu curso, sua ordem natural. Pare de sofrer pelo que você perdeu na vida, valorize o que ganha a cada dia, pois quem anda olhando pra trás tem muito mais chances de machucar os dedos do pé com uma topada em alguma coisa que esteja na frente. Enquanto você fica guardando aquele jeans que não te serve, tua prima tá se queixando porque não tem roupa pra ir àquela festa e você tá com um cabide vago a menos no seu guarda-roupa. Enquanto você está no quarto, rezando o terço do lado do telefone, pedindo à Nossa Senhora pra aquele carinha te ligar, tem um monte de gente bacana na missa com quem você poderia estar interagindo...
Enfim, a dica da vez é essa, PERMITA-SE e deixe fluir. Tudo nessa vida tem um porquê, mas de verdade? É muito mais fácil deixar acontecer do que tentar procurar respostas para esses porquês. Desapegue-se do que já não encaixa mais na sua vida e seja feliz!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amiiiiiiigo, hein?! Pega leve aí... rs

Seguidores